8 de novembro de 2009

Reflexão sobre cachorros


Estava eu pensando em explicar minha teoria denominada Psicologia Canina. Sim, sim, sim!!!
Olha só: assim como as crianças refletem a personalidade dos pais, os cachorros refletem a personalidade dos donos (ops, eles não gostam de ser chamados assim, é o papai e a mamãe). kkkkkkk
Para provar minha teoria, apresento a vocês alguns fatos empíricos baseados na análise feita da personalidade canina dos indivíduos citados abaixo. A classificação é dada numa espécie de ranking os 3 mais mais:

MAJOR (pronuncia-se "meidhor"): Começando com esse pittbull cara de pau, filho de uma cachorra, sem vergonha... ... Perdão pelos termos não científicos. Esse cachorro é uma coisa! O termo Migueloso pode ser aplicado à sua personalidade. É do tipo que se não quer andar, se deita e nem o guincho o tira do lugar. Odeia chuva, neve e dias muito quentes. Esses são os piores dias para caminhar com ele porque no fim do dia você precisa de um transplante braçal. Além disso ele usa a tática do "olhar de peixe morto" (lembram do gato de botas do Shrek?) Ninguém resiste a esse olhar. E só pra completar o pacote, quer comer tudo que vê na rua, de sacolas plásticas a gatos, passando por esquilos e outros cachorros. Estranhamente é extremamente dócil com qualquer ser humano.

SUZY: Essa scottish terrier apresenta um comportamento dúbio e contraditório. não gosta de andar de jeito nenhum. E quanto mais você puxa mais ela trava fazendo com que os transeuntes pensem que vc a está maltrando. Algumas vezes ela leva 1 hora para dar a volta no quarteirão, em casos extremos leva 1 hora pra andar de uma esquina à outra. Porém no momento em que vc se direciona ao prédio em que a mesma reside, ela sai correndo feito uma bala. O termo mala-sem-alça-sem-rodinha-de-papelão-branco-pra-carregar-na-chuva a descreve perfeitamente.

EMELINA, OSCAR E BLAZE: Esses 3 schnauzers são tudo farinha do mesmo saco. A relação de amor e ódio é inevitável porque são dóceis com pessoas, mas perdem a compostura com outros cachorros. Além de não terem os pêlos aparados, fedem à bosta misturada com comida de cachorro. Em suma, o comprtamento dos mesmos se assemelha a alguém que comeu manga verde com gardenal.

7 de novembro de 2009

Páraquedas e outras coisinhas

Sei exatamente o que vcs estão pensando!
Como é que a pessoa cai assim de páraquedas no próprio blog sem nem 1 aviso prévio???
Foi mal!!! Minha dívida com vcs só cresce, MAS e sempre tem um MAS assim como tudo tem uma explicação.
Meu tempo de trabalho aumentou, as horas são as mais malucas possíveis e imagináveis, por isso cadê o tempo de navegar na internet, responder scraps e emails??? Pergunte à minha mãe que me liga às 5 da matina ou meia-noite pra conseguir falar comigo hehehehehehehe

Então deixa eu explicar os 2 posts anteriores. O primeiro se refere a um desafio literário para o ano que vem, onde vc faz uma lista de acordo com as regras com 1 livro escolhido e 1 reserva que vc NUNCA leu antes. Só vale leitura inédita. Aquela é a minha listinha básica. À medida que eu for terminando, vou postando minhas opiniões sobre cada livro, combinado???
Ah se vcs quiserem participar, informações, inscrições e regras estão no seguinte site: http://desafioliterariobyrg.blogspot.com/

O segundo foi uma mensagem que minha mãe me enviou em um email, achei linda e CTRL C nela kkkkkkk SAUDADE É O AMOR QUE FICA!!!! E eu diria mais, já que no meu caso eu que fui e não fiquei, saudade é o amor que a gente leva no coração aonde vamos!!!

Então vamos que vamos, porque 2010 já está chegando na porta da frente!!!!

DEFINIÇÃO DE SAUDADE

Como médico cancerologista, já calejado com longos 29 anos de atuação profissional (...) "... posso afirmar que cresci e modifiquei-me com os dramas vivenciados pelos meus pacientes. Não conhecemos nossa verdadeira dimensão até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além.
Recordo-me com emoção do Hospital do Câncer de Pernambuco, onde dei meus primeiros passos como profissional. Comecei a freqüentar a enfermaria infantil e apaixonei-me pela oncopediatria. Vivenciei os dramas dos meus pacientes, crianças vítimas inocentes do câncer.Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento das crianças. Até o dia em que um anjo passou por mim! Meu anjo veio na forma de uma criança já com 11 anos, calejada por dois longos anos de tratamentos diversos, manipulações, injeções e todos os desconfortos trazidos pelos programas de químios e radioterapias. Mas nunca vi o pequeno anjo fraquejar. Vi-a chorar muitas vezes; também vi medo em seus olhinhos; porém, isso é humano!
Um dia, cheguei ao hospital cedinho e encontrei meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe.. A resposta que recebi, ainda hoje, não consigo contar sem vivenciar profunda emoção. "- Tio, disse-me ela, às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondido nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade. Mas, eu não tenho medo de morrer, tio. Eu não nasci para esta vida!"
Indaguei:- E o que morte representa para você, minha querida?"
- Olha tio, quando a gente é pequena, às vezes, vamos dormir na cama do nosso pai e, no outro dia, acordamos em nossa própria cama, não é?"(Lembrei das minhas filhas, na época crianças de 6 e 2 anos, com elas, eu procedia exatamente assim.)
- É isso mesmo."
- Um dia eu vou dormir e o meu Pai vem me buscar. Vou acordar na casa Dele, na minha vida verdadeira!"
Fiquei "entupigaitado", não sabia o que dizer. Chocado com a maturidade com que o sofrimento acelerou a visão e a espiritualidade daquela criança.
"- E minha mãe vai ficar com saudades, emendou ela."
Emocionado, contendo uma lágrima e um soluço, perguntei:- E o que saudade significa para você, minha querida?
- Saudade é o amor que fica!
Hoje, aos 53 anos de idade, desafio qualquer um a dar uma definição melhor, mais direta e simples para a palavra saudade: é o amor que fica! Meu anjinho já se foi, há longos anos. Mas, deixou-me uma grande lição que ajudou a melhorar a minha vida, a tentar ser mais humano e carinhoso com meus doentes, a repensar meus valores. Quando a noite chega, se o céu está limpo e vejo uma estrela, chamo pelo "meu anjo",que brilha e resplandece no céu. Imagino ser ela uma fulgurante estrela em sua nova e eterna casa.Obrigado anjinho, pela vida bonita que teve, pelas lições que me ensinaste, pela ajuda que me deste.Que bom que existe saudade! O amor que ficou é eterno.

Rogério Brandão
Médico oncologista clinicoRC
Recife Boa Vista D4500

6 de novembro de 2009

Desafio Literário 2010


Lista de livros para o Desafio Literário 2010 by Aline Gomes

Janeiro – Para facilitar a vida de todas, leituras rápidas para o primeiro mês do ano. O desafio é ler um livro da Nova Cultural ou da Harlequin. Vale qualquer segmento, Clássico Históricos, Momentos Íntimos, Júlia, Sabrina, etc. Tenho certeza que você tem um livro na pilha esperando para ser lido. Portanto não há desculpas.
Bebê à vista - Anne McAllister
De Volta, O Amor! - Kate Denton


Fevereiro – Um livro que nos remeta aos contos de fada. È baba! Nem tudo é inovação. Há muitas histórias baseadas nos contos de fadas. Patinho Feio, A bela e a fera, Cinderela. (Vide lista de sugestões nos arquivos do grupo).
O mistério da estrela - Neil Gaiman
Princess Diaries, volume X: Forever Princess – Meg Cabot

Março – Um clássico da Literatura universal. Só vale aquele que você nunca leu na vida. Sabe aquela coleção em destaque na estante que está lá só para fazer bonito? È lá que você vai pescar esse.
Lolita - Vladimir Nabokov
As vinhas da ira - John Steinbeck


Abril – Um livro de escritor(a) Latino-Americano. Leitura inédita só para lembrar!
De amor e de sombra - Isabel Allende
Cem anos de solidão - Gabriel García Márquez


Maio – Para aliviar, vai aí um Chick-lit. O mar está para peixe no que diz respeito ao gênero.
Casório?! - Marian Keyes
O diabo veste prada - Lauren Weisberger


Junho – Um livro de uma escritora brasileira.
O livro de Salema - Arlete Castro
A hora da estrela - Clarisse Lispector

Julho – Um livro adaptado para o cinema. O que mais há ultimamente!
PS Eu te amo - Cecelia Ahern
Chronicles of Narnia: The lion, The witch and the wardrobe - C.S.Lewis

Agosto – Um romance policial. Vale os autores mais clássicos ou atores do romance “romântico” policial.
Careless in red – Elizabeth George
O caso das rosas da morte - Mary Higgins Clark


Setembro – Um romance histórico. Cá entre nós, esse gênero é o queridinho de muitas!
The patriot witch - CC Finlay
Redeeming love - Francine Rivers

Outubro – Um livro que contenha uma lição de vida. Pode ser ficção ou não-ficção. Viu como facilitei?
What’s so amazing about grace? - Phillip Yancey
The Screwtape letters - CS Lewis

Novembro – Um livro de escritor(a) de Portugal. Com a aproximação ortográfica porque não uma aproximação literária?
O evangelho segundo Jesus Cristo - José Saramago
A caverna – José Saramago


Dezembro – Um livro (ficção ou não ficção) que tenha a palavra "Coração" no título.
Coração fugitivo – Barbara Cartland
Razões do coração - Elizabeth August