9 de abril de 2010

De Amor e de Sombra

Autor latino-americano - Desafio Literário 2010 (Abril)

Título: De amor e de sombra
Autor: Isabel Allende
Páginas: 425
Editora: ebook digital

Na senda do estrondoso êxito do romance de estréia, A Casa dos Espíritos, Isabel Allende lança-se com maestria e intuição no relato de uma poderosa história em que o amor de dois jovens, Francisco e Irene, é ameaçado pela sombra da ditadura chilena de Augusto Pinochet. O livro começa por apresentar os personagens: Irene, jovem jornalista aristocrata que vive à margem da política, completamente alheia às atrocidades cometidas pela ditadura militar, e Francisco, fotógrafo oriundo de uma família da baixa burguesia de esquerda que sobrevive com dificuldades. Os dois conhecem-se e começam a trabalhar juntos no caso de uma jovem, Evangelina Ranquileo, que, segundo diz o povo, faz pequenos milagres. O pitoresco transforma-se em macabro quando a menina é assassinada por um comandante das forças armadas e Irene e Francisco prometem não dar tréguas enquanto não for feita justiça à sua morte. Este é o início de uma espiral de paixão e violência que vai unir inexoravelmente os destinos dos dois jovens e pôr a nu os horrores perpetrados durante um período sangrento da História do Chile – os dezessete anos de Pinochet no poder. Em paralelo com a tragédia de Evangelina Ranquileo, cujo cadáver é encontrado numa mina, juntamente com vários outros cadáveres de vítimas da brutalidade dos militares, Allende relata a pobreza espiritual da mãe de Irene, cega apoiante do regime ditatorial, a perigosa utopia do pai anarquista de Francisco, a vida decrépita dos velhos cujos parentes são dados como desaparecidos ou mesmo o lado humano de alguns militares. Pelo meio, há lugar para belíssimos pormenores de realismo mágico e para o humor e a força de situações que só poderiam ter lugar numa paisagem tão selvagem quanto sofrida, como é a da América do Sul. O segundo romance de Isabel Allende, escrito em 1984, mantém-se atual pela atemporalidade da história de amor que Irene e Francisco vivem, assim como pelo panfleto anti-Pinochet que assume ser. Uma contribuição para que a História nunca se apague. O livro foi adaptado ao cinema em 1994, por Betty Kaplan, com Jennifer Connelly e Antonio Banderas nos principais papéis. (fonte: http://pt.shvoong.com/books/487693-amor-sombra/)


ESCOLHI PORQUE...
Porque nunca tinha lido antes. Na  verdade acho que este é o primeiro livro que leio dessa autora, apesar de conhecer outros trabalhos como A casa dos espíritos e Paula, nunca tinha lido um livro de Allende na íntegra.

A LEITURA FOI...
Lenta. Li um exemplar digitalizado em português de Portugal, então ficava um pouco confusa com palavras que diferem do nosso português tupiniquim, mas mesmo assim dá pra entender. Basicamente o livro gira em torno da história de amor entre Francisco e Irene, mas as histórias secundárias também se tornam importantes e se entrelaçam formando assim um drama de amor, morte, tragédia, injustiça que caracterizam o trabalho de Allende e claro, sempre mostrando a face cruel da ditadura chilena.

NOTA...
Bom. Se você gosta do tipo de história cruel, triste, dramática, cheia de injustiça social e coisas do gênero, a leitura desse livro é altamente recomendável.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo