30 de outubro de 2010

Retrospectiva: 3 anos depois

Lembram da menina recém formada se candidatando a um intercâmbio???
Não? Então leia aqui.  

Como tudo começou foi o post de abertura do blog que na época se chamava Living as an au pair. Em seguida passou a se chamar Memórias de uma au pair para ao fim do intercâmbio ser chamado Memórias de uma ex-au pair.
Hoje com o título Caminho de Memórias, o blog se tornou abrangente tratando de diferentes temas, sem esquecer de mencionar sobre a experiência de vida em um país estrangeiro.


E é hora de anunciar a(s) supresa(s) do dia:

O ganhador do sorteio vai receber 1 livro em inglês OU uma agenda (se preferir) + 1 camiseta.
A SURPRESA do dia é: Um sorteio relâmpago entre os top comentaristas (os que aparecem na lista até esse exato momento) que vão concorrer a uma camiseta.
O resultado vai ser divulgado até segunda-feira (01/11). Aguardem!!!

Gostaram???Então deixem seus comentários aqui contando como e quando você conheceu o blog.
Fico muito feliz em saber sua opinião também.

Um grande abraço e que Deus abençoe grandemente!!!!

Resultado do sorteio do livro Queima de Arquivo

Rufem os tambores...

Tchan, tchan tchan...

Sinceramente, a minha impressão desse sorteio foi que a galera ficou com uma PREGUIÇA enorme de completar as regras e eis porque tivemos um número recorde de inscritos:

 Exatamente!
Apenas 2 inscritos, 50% de chance para cada um, aqui vai o resultado do nosso primeiro sorteio:

 PARABÉNS, Felipe! Você tem que enviar seu endereço completo com cep para liline.gomes@hotmail.com até terça-feira (02/11). Outros detalhes eu falo contigo por email, ok?

Nosso aniversário só tá começando, ainda hoje tem mais... AGUARDEM!!!!

28 de outubro de 2010

As Cartas do Inferno




Título: The Screwtape Letters (As Cartas do Inferno)
Autor: C.S. Lewis
Páginas: 239
Editora: Haper One




Neste livro, Screwtape (traduzido como Fitafuso, Coisa-Ruim ou Morcegão no Brasil e como Escritope em Portugal), demônio veterano e experimentado, escreve cartas ao seu jovem sobrinho Wormwood ( na versão de Vermebile ou Cupim no Brasil; Absintox, em Portugal), um demônio em início de carreira, explicando-lhe como conquistar a alma do paciente (João, no Brasil) que lhe foi atribuído, um jovem recém-convertido ao Cristianismo. Wormwood falha, sujeitando-se às aterradoras penas do Inferno.
Com um típico humor britânico, Lewis analisa a atividade tentadora na vida do dia-a-dia, invertendo o ponto de vista. Os diversos aspectos da vida espiritual são dissecados por Screwtape, um subsecretário da hierarquia do Inferno. Screwtape é brutalmente realista: só lhe interessam resultados. O objetivo é minar a formação da fé e impedir o desenvolvimento de virtudes cristãs. E o melhor método é envolver o paciente numa rede de mentiras,ilusões, pecadilhos e pecados que o afastem dos outros. de si mesmo, e de Deus. Gradualmente... A melhor estrada para o Inferno é a macia, sem sobressaltos.


O livro definitivamente é uma sátira, bem humorada aos olhos de alguns, mas repleta de verdade e realidade que arrepia os pêlos dos braços. Literalmente.
Durante a leitura você percebe e identifica áreas da sua vida e situações consideradas muitas vezes normais que com uma visão mais aprofundada mostram a realidade do mundo espiritual que nos rodeia. E como foi dito na sinopse, realmente os conselhos de Screwtape não são extravagantes, o ataque é sutil e despercebido.
O autor revela no posfácio dessa edição que a facilidade com a qual ele conseguiu criar essa história o entristeceu porque mostrou a fraqueza da natureza humana.
De uma forma geral, o livro mostra o mecanismo das tentações que nos atacam, todos os dias, o dia todo.

25 de outubro de 2010

Teste de personalidade

Dei uma passada no Blog da Monalisa  e tinha esse post sobre teste de personalidade, depois a comunidade da bandidagem estava comentando no Twitter e fazendo o tal teste. Então pensei, por que não??? Aqui vai meu resultado, coloquei em negrito o que concordo que tem mais a ver comigo, apesar de longo é interessante. Sempre é bom fazer essas auto-avaliações e tals.


O Conselheiro [INFJ]
Aconselhamento é o lado da mentoria que é voltada a ajudar as pessoas a atingirem seus potenciais humanos, e INFJs têm um desejo forte raro de contribuir para o bem-estar dos outros e gostam genuinamente de guiar seus companheiros a maiores realizações pessoais. INFJs são escassos, pouco mais do que um por cento da população, o que é muito ruim, considerando sua utilidade na ordem social. Embora estes Conselheiros tendem a ser pessoas privativas e sensíveis -- e portanto normalmente não são líderes visíveis -- eles trabalham intensamente as pessoas próximas a eles, quietamente exercendo sua influência nos bastidores com suas famílias, amigos e colegas. Estas pessoas amigáveis e reclusas são complicadas por si só, e assim por isso podem compreender e lidar com complexas questões éticas e com indivíduos profundamente atribulados.
Como uma variante dos Idealistas de Platão [xNFx] e dos Éticos de Aristóteles, os INFJs são pouco diferentes dos outros xNFx na maioria dos aspectos. Como todos os Idealistas são abstratos na comunicação e cooperativos ao cumprir metas. Eles querem aprender mais sobre a área de Humanas, se preocupam com questões de ânimo, e trabalham bem com pessoal. Quanto à orientação são altruístas, crédulos, místicos, situados em caminhos, e com o olho voltado ao amanhã. Fundam a sua auto-imagem em serem vistos como solidários, benevolentes, e autênticos. Geralmente entusiasmados, eles confiam em intuição, são atraídos por romance, buscam identidade, valorizam reconhecimento, e aspiram à sabedoria do sábio. Intelectualmente eles são propensos a praticar diplomacia [xNFx] muito mais do que estratégia [xNTx], logística [xSxJ], e especialmente tática [xSxP]. Além disso, com uma natureza bem organizada, tendem a escolher o papel directivo do Mentor ao papel informativo do sondante Advogado [xNFP]. E porque são quietos e reservados, parecem mais confortáveis atuando como Conselheiros [INFJ] particulares do que como Professores [ENFJ] numa sala de aula.
Conselheiros podem ser difíceis de conhecer. Eles possuem uma extraordinariamente rica vida interior, mas são reservados e tendem a não compartilhar suas reações exceto com aqueles em quem confiam. Com os seus entes queridos, certamente, não relutam em expressar seus sentimentos, tendo seus rostos iluminados por emoções positivas, mas escurecidos como uma nuvem de tempestade com as emoções negativas. Devido à sua forte capacidade de absorver o que os outros sentem, Conselheiros podem se machucar muito facilmente por aqueles à sua volta, e esta talvez seja exatamente a razão por que tendem a ser pessoas reservadas, silenciosamente se afastando de contacto humano. Ao mesmo tempo, amigos que já os conhecem há anos podem encontrar novos lados emergendo que chegam a surpreender. Não que Conselheiros sejam incoerentes; eles valorizam grandemente suas próprias integridades, mas eles possuem personalidades tão misteriosas e complexas que às vezes intrigam até si mesmos.
Este tipo de Idealista [xNFx] tem fortes habilidades de empatia e podem tornar-se conscientes das emoções e intenções -- sejam elas boas ou más -- do outro antes mesmo que este outro se esteja consciente delas. Tal leitura de mente pode assumir a forma de sentir a aflição ou doenças ocultas das outras pessoas de tal maneira que é difícil de outros Tipos compreenderem. Até os próprios INFJs raramente conseguem explicar como conseguiram penetrar o sentimento alheio de uma maneira tão aguçada. Além disso, o Conselheiro é o Tipo mais provável de demonstrar uma capacidade de compreender fenômenos psíquicos. O que é conhecido como Percepção Extra-sensorial ("ESP") pode muito bem ser uma habilidade intuitiva excepcional -- em ambas as suas formas, projeção e introjeção. Tal intuição sobrenatural é frequentemente encontrada em INFJs, e pode extender-se a pessoas, coisas, e frequentemente a eventos, tomando a forma de visões em muitos casos, com episódios de presciência, premonições, imagens visuais e auditivas relativas a coisas por vir, bem como comunicações inquietantes com certos indivíduos à distância.
Por conta de suas vívidas imaginações, Conselheiros são geralmente vistos como os mais poéticos, e até mesmo místicos, de todos os Tipos. Eles utilizam um grau incomum de linguagem descritiva de experiências sensoriais em sua linguagem, do tipo encontrada em escritos complexos e frequentemente estéticos como romances, peças de teatro, e poemas. Com certeza, eles frequentemente escolhem artes liberais como sua principal formação superior, podem ser atraídos por escrita criativa como profissão. Em todas as suas comunicações são os mestres da metáfora, e naturalmente descreverão uma coisa em termos de outra. O grande talento que possuem para a linguagem metafórica -- tanto escrita como verbal -- é geralmente direcionado à comunicação com as pessoas de uma forma personalizada. Escritores INFJ contam que escrevem com uma determinada pessoa em mente, enquanto que escrever para um público sem rosto os deixa sem inspiração.
Na escola os INFJs normalmente são bons alunos, tiradores de notas altas que apresentam uma criatividade não-ostentadora. Eles adoram resolver problemas, levam seus trabalhos a sério, e gostam de atividade acadêmica, mas também podem exibir qualidades de perfeccionismo e investem mais numa tarefa do que talvez é justificado, dada a natureza da tarefa em si.
Conselheiros se dão muito bem em profissões que envolvem interação com pessoas, promovendo o desenvolvimento pessoal delas, especialmente se feito de forma individual. Tal como acontece com todos os xNFx, a área de ensino e de doutrinamento religioso os atraem, apesar de que INFJs precisariam desenvolver uma atitude expressiva em ambas as profissões, o que para eles exige uma grande quantidade de energia. Mais adequado a eles é a prática da medicina geral, ou do aconselhamento terapêutico. Conselheiros são psicoterapeutas fenomenais que têm uma capacidade única de entrar em contacto com a vida interior de seus pacientes, apesar de que eles também são os mais vulneráveis de todos os Tipos à erupção dos seus próprios pensamentos e sentimentos reprimidos. Como conselheiros terapêuticos INFJs podem escolher psicologia clínica ou medicina psiquiátrica, ou podem optar por ensinar ou escrever nestas áreas de conhecimento. Seja qual for a escolha, eles geralmente são bem sucedidos no aconselhamento terapêutico pois sua simpatia pessoal, entusiasmo, perspicácia (insight), dedicação, originalidade, e suas habilidades interpretativas podem todas ser postas em atividade.
Apesar de terem uma capacidade de trabalhar em empregos que exigem solidão e grande nível de atenção, Conselheiros também se dão bem quando em contato com grupos de pessoas, contanto que, é claro, as interações pessoais não sejam superficiais. Eles são altamente sensíveis no lidar com as pessoas e tendem a trabalhar de forma eficaz dentro de uma estrutura organizacional. Eles gostam de ajudar as pessoas com seus problemas, e podem compreender e utilizar sistemas humanos de forma criativa e benevolente. Eles valorizam harmonia entre o quadro de funcionários e querem uma organização que rode bem e de forma agradável, fazendo todo o tipo de esforço para contribuir com este objetivo. Como empregados ou empregadores, INFJs se preocupam com os sentimentos das pessoas e são capazes de agir como um barômetro dos sentimentos dos indivíduos e dos grupos dentro da organização. Eles sabem ouvir e são hábeis em consultar e cooperar com outras pessoas. Eles gostam de agradar as pessoas e eles consideram conflitos coisas desagradáveis e destrutivas. INFJs reagem a elogios e usam a aprovação como um meio de motivar as outras pessoas, exatamente da mesma forma com que tambem são motivados por ela. Se são sujeitos a condições de trabalho hostis ou a críticas constantes, eles tendem a perder confiança neles mesmos, tornam-se infelizes e imobilizados, podendo no fim das contas tornarem-se fisicamente enfermos.
Estes Mentores [xNFJ] de fala branda também querem harmonia em seus lares e consideram conflito interpessoal -- manifesto ou encoberto -- algo extremamente destrutivo para a sua felicidade. Seu círculo de amizades provavelmente será pequeno, profundo, mas de longa data. Como pares românticos, são dedicados aos seus cônjuges, mas podem não estar sempre abertos a abordagens sexuais. Eles tendem a ser fisicamente carinhosos, mas querem escolher quando -- que é quando eles estão com vontade -- e este estilo de "quente" e "frio" pode ser um tanto confuso para seus parceiros(as). Muitas vezes as manifestações de carinho do INFJ serão sutis, tomando uma forma romântica, e até mesmo poética.
Conselheiros são pais/mães dedicados(as). Uma mulher INFJ pode se vincular aos seus filhos através de uma espécie de simbiose mental que às vezes gera uma identificação tão forte que deixa de ser saudável tanto para a mãe quanto para a criança. Com maior frequência, porém, Conselheiros tendem a ser bons amigos de seus filhos, exepcionalmente amorosos, e ao mesmo tempo firmes na disciplina. Eles tipicamente se preocupam com o conforto, a saúde física, emocional e o bem-estar de ambos seus companheiros e filhos.


 Achei interessante, apesar de ser um pouco cética com esses testes. Se você quiser faça seu teste aqui.

UMA ÓTIMA SEMANA!!!

15 de outubro de 2010

Not Like Me - Blogtour




SINOPSE:
Vivemos em um mundo diverso cheio de oportunidade sem precedentes. De acordo com o autor Eric Bryant em Not Like Me (Não como eu), podemos nos tornar agentes de mudança criando uma união genuína entre pessoas de variadas histórias e crenças através de nossos realcionamentos.
Através de histórias bem-humoradas e dicernimentos aguçados retirados da própria experiência pessoal e falhas de Eric, as experiências de outros e a vida e ensinamentos de Jesus, você vai descobrir como lidar com barreiras étnicas, raciais, culturais ou ideológicas rumo a uma amizade genuína com outras pessoas.
Além disso, os "caçadores" espirituais vão descobrir que quando retirado da religião criada ao redor dEle, o sonho de Jesus para nosso mundo é extraordinário e refrescante. Nesse novo mundo, podemos descobrir como resolver conflitos, superar amarguras, criar um futuro melhor, desenvolver comunidades diversificadas e apreciar nosso mundo diverso.
Not Like Me inclui um breve artigo ao fim de cada capítulo com aplicações práticas e perguntas para grupos pequenos. Para informações adicionais visite http://www.notlikeme.org/ (website em inglês).


Quando recebi o livro da editora (pensei que era outro que eu estava esperando), li a contra-capa, dei uma folheada rápida e pensei que seria um leitura chata (confesso!) e arrastada (nunca julguem um livro pela capa ou pela contra-capa), MAS quando comecei a ler simplesmente não parei até acabar. Não sei se o tema ou a forma como o autor escreve, ou as duas coisas, porém o certo é que me senti culpada por ter achado que seria chato.
Superado meu sentimento de culpa, tenho que dizer que o tema é super atual e importante e apesar de retratar a realidade americana, tem aplicações para qualquer sociedade do mundo. 
Na introdução (A arte de cortejar) o autor inicia falando sobre como superar os estereótipos cristãos (o autor é branco, careca e nasceu e cresceu no Texas).

Parte I: Pessoas são o que mais importa.
O primeiro capítulo fala sobre como ganhar pessoas e influenciar amigos. 
No segundo ele trata sobre nossa responsabilidade em sair do sofá e fazer amigos na nossa vizinhança (ops!), mas com a mente aberta para aceitar as diferenças (quaisquer que sejam).  Ele afirma que nossa vizinhança é nosso campo missionário (ops, again!)
No capítulo 3 ele trata sobre nosso comportamento com estranhos que encontramos no dia-a-dia e como ás vezes algumas oportunidades são perdidas. 
Capítulo 4 fala sobre a comunhão de aberrações (yep, somos culpados pelas pessoas acharem isso), como abrir oportunidades para criarmos comunidades.

Parte II: O amor é o novo apologético (o aurélio online não me ajudou muito não, então vai ser lição de casa pra vocês).
Antes de mais nada, essa parte do livro foi a mais difícil para mim. O capítulo 5 chamado Guerra Incivil trata dos conflitos entre cristãos, o autor fala sobre encontrar paz e resolver conflitos (pelo menos tentar, né?) e minha consciência saiu me acusando de várias situações (que não vou comentar aqui, hello-o-o) onde eu poderia ou deveria ter agido de forma diferente, até mesmo onde eu me senti (sinto) vítima.
Capítulo 6 trata sobre estereótipos, como ver além deles. Para minha surpresa ele cita na página 132 sobre o caso do brasileiro assassinado no metrô de Londres pela polícia (Jean Charles de Menezes) e como o 11 de setembro afetou e aprofundou esses estereótipos na sociedade americana (e no mundo). Ao final desse capítulo eu fiquei pensando em como ajo e reajo a loiras, altas, brancas e bonitas, parece engraçado mas não é.
Capítulo 7, os intocáveis, aprendendo a ver aqueles que negligeciamos. Preciso dizer mais alguma coisa? Será que realmente estamos enxergando aquele bêbado (fedendo) que entra no trem ou no ônibus? Eu confesso que vejo sim, mas para que não cheguem perto de mim. O autor cita o relacionamento de Jesus com os marginalizados na sociedade judaica da época (leprosos, etc).
Capítulo 8 trata das diferenças ideológicas e políticas (conservadores e liberais nos EUA). Interessante que é nesse capítulo que ele trata sobre o problema da  imigração (principalmente ilegal), apesar de não deixar claro seu posicionamento.
Capítulo 9 entitulado Lots of sex in the city (é um trocadilho com o filme/série, não é?), fala sobre homossexualidade, e sobre como os cristãos (americanos) deixaram transparecer ao longo dos anos que Deus odeia os gays. Ele até cita que alguns pais (cristãos!) não se importam que seus filhos estejam envolvidos com sexo pré-marital, contudo que seja um relacionamento heterossexual. O autor diz que mesmo que as consequências sejam diferentes, todo e qualquer pecado nos afasta de Deus, portanto, TODOS sem Deus não temos a força e o desejo de mudar.
Capítulo 10, a mesquita na porta ao lado (será que ele pensou sobre a polêmica construção da mesquita  perto do Ground Zero em Nova York???), fala sobre como construir relacionamentos com pessoas de diferentes religiões. O autor afirma que nossa proximidade e amizade com as pessoas é que cria as oportunidades para que elas desejem saber sobre o "segredo" (Jesus) em nossas vidas.

Na conclusão o último parágrafo define e resume nossa missão:
"Como seguidores de Cristo, precisamos buscar ativamente amizades com pessoas que temos a tendência de evitar. Temos que ver os outros com os olhos de Deus e estarmos dispostos a mudar como vivemos para assim servirmos e amarmos aqueles de quem discordamos ou aqueles que até mesmo historicamente detestamos. Deus enviou outros a nós. Agora é a nossa vez de sermos enviados por Ele para outros."  

 Você encontra o autor no Twitter Facebook.

Para saber o que é Blogtour acesse o site aqui ou minha amiga Cíntia bandida fez um post mastigadinho em português no Free to be me.





Um grande abraço e um fim de semana abençoado para cada um de vocês!!!!
 

11 de outubro de 2010

Sorteio: Queima de Arquivo




Queima de arquivo
Autor: Ubirajara Crespo
Tamanho: 14x21cm. - 162 pgs.
Livro evangélico
Categoria: Cura Interior

 





SINOPSE:
Se bisbilhotar a vida alheia fosse tão ruim assim, reality shows como o Big Brother Brasil não fariam tanto sucesso. Aliás, dizem que a privacidade já não existe mais. Ultimamente, a privacidade da conta bancária de alguns políticos foi violada por ordem judicial, para desvendar crimes contra o Estado. Muitos gostariam de proceder a uma queima geral e irrestrita de vários de seus arquivos. Até pessoas que se transformaram em arquivos vivos são apagadas. Esta área é muito perigosa.

Vez por outra, achamos que a nossa memória emocional é invadida e ficamos a descoberto. Até nossa consciência nos chantageia e nos acusa. Se pudéssemos, queimaríamos algumas cenas do passado e as enterraríamos para sempre, mas será que esta é a solução? Você quer fugir do problema ou enfrentá-lo? Este é o grande dilema deste livro, vamos tentar desvendá-lo juntos.

_________________________________________________


Boas notícias! 
 É com grande prazer que anuncio nossa primeira parceria  que é com o Momento Literário.
Fiquei super feliz com a novidade, principalmente por ser mês de aniversário do blog. Isso significa...
SORTEIOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!


REGRAS (leia com atenção):
* Preencha o formulário eletrônico clicando aqui: Formulário
* Dessa vez apenas participantes que possuam endereço em território nacional (brasileiro, é claro, ô pessoa!)
* Responda a seguinte pergunta deixando um comentário NESTE post: Como você lida com os erros do seu passado?
* Vá até o ML e deixe um comentário na página do livro (Clique aqui)



ATENÇÃO: É importante seguir as regras, caso contrário sua inscrição será desconsiderada. Eu sei que regras são chatas e tals, mas precisamos fazer as coisas organizadas, por favor! Você TEM que seguir TODAS as regras: Preencher formulário, responder a pergunta nesse post e deixar um comentário no ML, entendeu? 


O sorteio será realizado no dia 29/10/2010 e o resultado vai ser divulgado no dia 30/10/2010 (dia do aniversário do blog!!!) Vai ser uma festa e tanto, só vai ficar faltando brigadeiro, bolo, docinho, balão, chapeuzinho, etc etc etc...


Momento Literário no Twitter 

Compre o livro aqui: Editora Naós 

6 de outubro de 2010

Cenas da Vida Real




Ok. Estou eu no meu trabalho ao ar livre com o terrier escocês Rollie na esquina da rua 79 com a Park Avenue, esperando pelo semáforo para poder atravessar a avenida quando...
Peraí deixa eu colocar uma foto de um terrier escocês pra quem não sabe:

Okay, voltando a história...
Quando de repente para esse carro grande e preto e desce uma mulher. A única coisa que observei foi o casaco caro e o salto fino e alto, muito alto. Então o mais estranho acontece, esse cara engravatado e enternado, o tipo de cara da Wall Street, se vira para mim (yep, euzinha) e diz:
"É a Christy (ou Cris ou Kristen) Bleaker (ou Beak ou B alguma coisa)"
Eu apenas olhei para ele e disse:
"Hã? É...?", mas no meu rosto a pergunta era "E quem é ela mesmo?"

Olhei para as costas da loira que já estava há metros longe de mim tentando ver um pouquinho do rosto dela porque o cara perto de mim realmente estava empolgado.
"É a Christy (ou Cris ou Kristen) Bleaker (ou Beak ou B alguma coisa). Puxa vida! você perdeu de vê-la."
Se eu tivesse perguntado quem era ela, possivelmente ele teria me olhado e teria dito com toda aquela empolgação:
"Dããã! Você não sabe quem é a Christy (ou Cris ou Kristen) Bleaker (ou Beak ou B alguma coisa). Em que mundo você vive?
E eu:
"Dããã! Vivo no mundo das pessoas que não olham pro rosto das pessoas, só pro sapato, sacou???"
Mas, sinceramente que fiquei curiosa pra saber quem é a Christy (ou Cris ou Kristen) Bleaker (ou Beak ou B alguma coisa)...

                                             


          Ei, será que é a Kristen Bell????










PS: Sinceramente? Até agora não faço idéia de quem ele estava falando.

2 de outubro de 2010

Viver no Maranhão é...



- Para nascer, Maternidade Marly Sarney;

- Para morar, escolha uma das vilas: Sarney, Sarney Filho, Kiola  Sarney ou, Roseana Sarney;

- Para estudar, há as seguintes opções de escolas: Sarney Neto,  Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney e José Sarney;

- Para pesquisar, apanhe um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá  até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior universidade  particular do Estado do Maranhão, que o povo jura que pertence a um  tal de José Sarney;

- Para inteirar-se das notícias, leia o jornal O Estado do Maranhão, ou ligue a TV na TV Mirante, ou, se preferir ouvir rádio, sintonize  as Rádios Mirante AM e FM, todas do tal José Sarney. Se estiver no  interior do Estado ligue para uma das 35 emissoras de rádio ou 13  repetidoras da TV Mirante, todas do mesmo proprietário; 

- Para saber sobre as contas públicas, vá ao Tribunal de Contas Roseana Murad Sarney (recém batizado com esse nome, coisa proibida pela Constituição, lei que no Estado do Maranhão não tem nenhum valor);

- Para entrar ou sair da cidade, atravesse a Ponte José Sarney, pegue  a Avenida José Sarney, vá até a Rodoviária Kiola Sarney. Lá, se  quiser, pegue um ônibus caindo aos pedaços, ande algumas horas pelas 'maravilhosas' rodovias maranhenses e aporte no município José  Sarney.

Não gostou de nada disso? Então quer reclamar? Vá, então, ao Fórum  José Sarney, procure a Sala de Imprensa Marly Sarney, informe-se e  dirija-se à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney...


Seria cômico se não fosse tão triste....


E quando o Zé Sarney morrer.... o Maranhão fica para seus filhos ou volta para o povo????





PS: O texto não é de minha autoria, mas representa o sentimento de cada maranhense que conhece a (triste) realidade do nosso estado.

PS do PS: Minha pequena mensagem nesse momento pré-eleição. Não custa nada repetir: Vote consciente amanhã!