Desafio Literário 2011 (Abril): "The War of the Worlds"

FICÇÃO CIENTÍFICA


Título: The War of The Worlds
Título em Português: A Guerra dos Mundos
Autor: H. G. Wells
Editora: Signet Classics
Ano: 1898
Edição lida: 1986/2007
Páginas: 208



Sinopse

Publicado pela primeira vez em 1898, essa obra-prima de ficção científica de H.G. Wells aterrorizou e divertiu gerações de leitores, gerou inúmeras imitações e serviu de inspiração a mestres como Orson Welles e Steven Spielberg.
Por tempos, os homens foram estudados à distância pelos marcianos, que nos observavam como quem analisa micróbios por um microscópio. No final do século XIX, entretanto, eles partem para a Terra e aterrissam nos arredores de Londres. À primeira vista, os marcianos parecem risíveis: mal conseguem se mover, e não saem da cratera criada pela aterrissagem de sua espaçonave.
Mas, conforme seus corpos começam a se acostumar com a gravidade terrestre, revelam também seu verdadeiro poder. Os marcianos são máquinas biomecânicas assassinas com mais de 30 metros de altura, que destroem tudo a sua volta. Aniquilando toda tentativa de retaliação do exército britânico, rapidamente eles chegam à capital Londres, que é evacuada às pressas por uma população desesperançada.



Wells se tornou conhecido como o "pai da ficção científica" pelo conjunto de sua obra, sendo os mais conhecidos: A Máquina do Tempo (1893), O Homem Invisível (1897) e A Guerra dos Mundos (1898).
Mais de um século depois, aqui estou eu tendo que ler uma FC básica e decidi começar com os clássicos, e, gente, quanta coisa mudou (e continua mudando) nesses 113 anos desde que o livro foi publicado pela primeira vez.
Os alienígenas são referidos como "marcianos" e, digamos assim, os "efeitos especiais" da história são completamente ultrapassados pela tecnologia atual.

Então o que torna A Guerra dos Mundos um clássico até hoje?
Este foi o primeiro livro na História Literária que se referiu à possiblidade de existência de seres extraterrestres (vocês sabiam que o primeiro livro a ser considerado de FC é Frankenstein (1818) de Mary Shelley? Eu não, fiquei sabendo agora!)
Além disso, os críticos analisam e dissecam A Guerra dos Mundos através de uma visão social que caracteriza o fim do século XIX e início do XX. Considera-se o "enredo como uma analogia à Inglaterra e à Europa do século XIX - potências imperialistas que submetiam, colonizavam e sugavam recursos de culturas menos avançadas tecnologicamente. Com A Guerra dos Mundos, Wells procurava mostrar o que seria da Inglaterra se ela enfrentasse o mesmo tipo de extermínio social, econômico e cultural que impunha a outros povos." (Fonte: Skoob)

Uma das leituras extras que fiz aponta Wells como um "visionário" a respeito das guerras modernas (que só aconteceriam anos depois da publicação do livro) por causa da forma como ele descreve o ataque dos Marcianos. E realmente se parece com os bombardeios americanos a Dresden e Tóquio (cara, tenho pena desse lugar) seguidos de Hiroshima e Nagasaki. Podem ser acrescidos também as táticas usadas contra o Iraque, além da "limpeza étnica" na Bósnia e os horrores de Ruanda e Darfur.
"A Guerra dos Mundos nos ensina a importância do nosso mundo, que na verdade consiste de uma série de 'mundos' concêntricos, desde os pequenos organismos destruídores de marcianos que vivem felizes em nossos intestinos, passando por nossa família, classe e nação até o globo em si." (tradução livre de parte da Introdução)

 ESTRUTURA:
O livro é dividido em duas partes:
LIVRO I - A chegada dos Marcianos (17 capítulos).
LIVRO II - A Terra sob os Marcianos (10 capítulos).

É possível identificar na leitura a história da humanidade através de suas guerras. O mundo que H. G. Wells vivia quando escreveu esse livro, era um mundo completamente dominado pelas nações européias. Por isso vou encerrar essa resenha com uma citação do posfácio que diz:
"Com certeza para os habitantes das Américas, Austrália, África e Ásia, a chegada dos navios europeus deve ter se parecido como uma invasão alienígena nos pareceria hoje. Os nativos estavam cuidando de suas vidas, sem prejudicar os europeus, sem oferecer ameaça, e mesmo assim de repente eles foram invadidos. Sua terra foi tomada e eles foram tratados como se eles não tivessem direitos algum." (pág.205)
EXTRA:
  • Inúmeras séries e filmes baseados no livro já foram feitos. Talvez o mais conhecido seja a versão contemporânea (2005) de Steven Spielberg com Tom Cruise (que eu NUNCA vi!). O Trailler segue abaixo:

Filme: A GUERRA DOS MUNDOS


This entry was posted in ,,,. Bookmark the permalink.
Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px