20 de abril de 2011

Desafio Literário 2011 (Abril): "The Accidental Time Machine"

FICÇÃO CENTÍFICA



Título: The accidental time machine
Título em Português: A máquina do tempo acidental
Autor: Joe Haldeman
Editora: Penguin / Ace Books
Ano: 2007




SINOPSE:
A Máquina do Tempo Acidental é um romance provocador que fala de um homem que viajou no tempo à descoberta da sua vida futura… ou das suas vidas futuras. Matt Fuller é um simples e exigente assistente no centro de investigação no MIT. Durante uma experiência de medição quântica, Matt é surpreendido por um calibrador, controlado agora por forças estranhas que fazem com que comece a aparecer e a desaparecer, a viajar no tempo. Cheio de curiosidade e graças a alguns infelizes acidentes, Matt aperfeiçoa engenhosamente a técnica da viagem no tempo. Sentindo que o seu trabalho está num beco sem saída, enquanto a sua vida privada se encontra condenada ao fracasso, pois a sua namorada o trocou por um outro homem, Matt não tem nada a perder e parte à aventura. É então que decide comprar um carro velho, no qual armazena os alimentos que precisará, e parte à descoberta. Mas, antes da partida, algo sucede... um assassinato que resulta numa perseguição; uma fuga que desencadeia uma união com um ser de Inteligência Artificial, uma jovem mulher que ele resgata de uma tecnoditadura religiosa. Para sair ileso desta perseguição, resta-lhe uma única opção: encontrar um lugar onde possa estar em segurança... porém, esse lugar pode nunca surgir no seu horizonte, pode nem sequer existir! Como é habitual na sua escrita, Haldeman, sob o véu de uma aparente ingenuidade, consegue ser simultaneamente contundente e irresistível na projeção do futuro da natureza humana. (Fonte: WOOK)


Ok, "não priemos cânico! Todos os meus movimentos são friamente calculados". (Quem teve infância, levante a mão o/). Infelizmente o mesmo não pode ser dito de Matt Fuller (não que ele não teve infância porque acho que sim, mas que seus movimentos são friamente calculados). 
Matt é um NERD que provavelmente leu O Guia do Mochileiro das Galáxias e entendeu todo o post da bandida vive para a Física porque nem o trabalho que ele tem é lá essas coisas. Trabalho? Ele é uma espécie de assistente do professor de Física bam-bam do Instituto de Tecnologia de Massachusets, Marsh.  Ele não tem a mínima idéia como conseguiu criar uma máquina do tempo, porque é só apertar o botão RESET e o treco desaparece.
Pedi ao Tio Gúgol para me mostrar um calibrador, por favor, porque eu só lembrava daqueles nos postos de gasolina que enchem (calibram!) o pneu do carro.
Edição fotográfica mal-feita by AMG.
Agora alguém consegue me explicar como foi que Matt conseguiu elaborar um plano de ação baseando-se na lista abaixo??? (pp. 14, 15):
  1. (1.26 sec) (extrapoling back)
  2. (15)
  3. (176)
  4. 2073 s. 
  5. 24,461 = 6h 48m
  6. 3.34 days
  7. 39.54 d.
  8. 465 d.
  9. 5493 d. = 15 y.
 De qualquer forma, ele é ou está tão doido que ele mesmo se coloca na experiência sem dizer a ninguém (lógico que ele fez um teste com uma tartaruga primeiro). O problema é que cada vez que ele aperta o botão ele vai muito mais para o futuro e não tem a mínima idéia de como regressar, por exemplo, a primeira vez ele pula 30 dias, depois 465 dias e na seguinte já são 15 anos, por aí vai...

Dessa forma o autor apresenta pelo menos duas sociedades distópicas nas viagens temporais realizadas por Matt:
  1. Uma dominada por um regime totalitário religioso;
  2. Outra dominada pelas Inteligências Artificiais.
Tentei encontrar algo sobre as crenças do autor, mas não encontrei. Minha curiosidade foi despertada porque a crítica que ele faz à religião cega e dominadora é muito boa. MAS em uma citação ele cometeu um pequeno deslize quando ele comenta a história de adultério cometida pelo rei Davi.
Além disso, ele resolveu chamar alguns personagens de Jesus (se ele tentou ser sarcástico eu não entendi, pelo menos não na segunda vez).

Algumas partes são engraçadas e me fizeram rir. Matt tem uns pensamentos bem irônicos mesmo sendo meio banana. A tartaruga Herman merecia ter mais destaque. Kara, a namorada (ex) é uma mala. Martha é... bem... ela é diferente. La é uma inteligência artificial que me deu calafrios.

Não faltam citações a alguns mestres da Física como Einsten, Gödel, Planck e outros que eu não marquei a página e não consigo lembrar agora.

O final é... digamos... INTERESSANTE.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo