11 de abril de 2011

When the Hurt Runs Deep, de Kay Arthur



Título: When the Hurt Runs Deep*
Não publicado no Brasil
Autor: Kay Arthur
Editora: WaterBrook Press
Ano: 2010
Páginas: 241



Para onde você pode se voltar para obter esperança quando o sofrimento é profundo?

Em algum momento da vida todos nós vamos encarar a dor cruel da mágoa e desespero, um sofrimento que penetra tão fundo que nos deixa arquejando com perguntas:
Por quê eu? Por quê agora? 
O que fiz para merecer isso?
A dor vai algum dia desaparecer?
Como Deus pode apenas assistir e deixar isso acontecer?
O que me resta para manter a esperança?
Escrevendo do conhecimento que ela tem ganho, não apenas através de seus próprios vales de sofrimento profundo, mas também de anos de estudo e aconselhamento de outras pessoas através da dor deles, Kay Arthur aponta o caminho na direção de uma cura genuína. Com candura, graça e vulnerabilidade, ela te convida para se juntar a ela numa jornada na direção da completude enquanto você troca seus medos e frustrações, tristezas e sofrimentos por uma confiança que nunca vai decepcionar.


Pode parecer auto-ajuda cristã, mas esse livro traz uma mensagem atual e abrangente sobre vários tipos de dores/sofrimentos pelos quais passamos no decorrer de nossas vidas.
Um dos pontos positivos é que a autora utiliza as Escrituras como ponto de partida e explicação. A mesma afirma que não existe melhor remédio do que a Palavra de Deus em um processo de cura e restauração. Não importa quantos livros você leia sobre o assunto, se você não tem um embasamento bíblico e se não estuda a Palavra, nada vai fazer diferença.

Ela fala sobre tragédias, mortes, aborto (espontâneos e provocados), suicídio, doenças fatais, perdas, traições, laços familiares destruídos, divórcio, abusos sexual, físico e verbal, etc. De todos os tipos de dores e sofrimentos aos quais ela se refere no livro, o capítulo sobre suicídio, na minha opinião, é o mais complicado e delicado, sinceramente não sei se concordo (ou discordo) da opinião que ela apresenta no que diz respeito ao suicídio de um uma pessoa cristã. Não vou me aprofundar aqui sobre essa parte, apesar de achar que daria uma discussão interessante, já estou planejando um tópico no futuro apenas sobre esse tema.
Um dos meus capítulos preferidos é o 17, entitulado Como Jesus pode possivelmente entender sua dor?. Nesse capítulo, a autora utiliza situações atuais que podem ocorrer conosco para traçar um paralelo com a dor, desespero, traição, zombaria, abandono e sofrimento que Jesus sofreu. 
Ela também fala da importância do perdão nesse processo de cura e pela primeira vez eu ouvi (li) alguém falando que "não perdoar a si mesmo" não é bíblico. A Bíblia não menciona "se perdoar" e uma vez que Deus nos perdoou ou acreditamos nisso ou não, se não acreditamos estamos pecando contra Deus por querer "algo mais" quando tudo já foi feito por Ele na cruz.

Outra coisa que me chama a atenção é o capítulo 16, O sofrimento ainda por vir, onde a autora fala sobre o futuro dos cristãos verdadeiros em um mundo de perseguição contra quem professa o Evangelho de Jesus. Ela até menciona o povo que prega a Teologia da Prosperidade!
"Esses ensinadores da prosperidade tem esquecido (ou ignorado) que nosso chamado primário como crentes em Jesus Cristo é para a cruz. O que a cruz traz? Separação, sofrimento e perseguição." (pág. 159)
Então ela explica detalhadamente Marcos 8: 34-38, mas o que realmente se destacou para mim nesse capítulo é a afirmação de que a perseguição nos países "livres" não está tão longe de acontecer (ela se refere especificamente aos EUA, mas eu incluo o Brasil também).

O livro apresenta 12 verdades de cura que pensei em colocar aqui, mas depois cheguei a conclusão que seria um "big spoiler".
E o Apêndice possui dicas práticas de como encarar um dia (e noite) de cada vez durante o sofrimento e processo de cura.

A editora disponibilizou os dois primeiros capítulos (em inglês): Sneak Peek

Como sempre, por favor, deixe sua nota para a resenha/livro:


PS: Revisando a resenha, me veio à mente o caso no Rio. Esse livro toca nas feridas mais profundas do coração e da alma. Muitos corações estão despedaçados nesse momento, a eles ofereço minhas orações.


*Recebi esse livro gratuitamente do WaterBrook Multnomah Publishing Group para essa resenha.

  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo