30 de agosto de 2011

A história por trás da ficção

Reações a Mais Que Um Sonho:
"Como é escrever sobre você mesma, menina?", E.G. (mãe da autora)
"Eca. Tô fora!", A.G. (irmão da autora)
 
Não quero ser melosa nem nada disso, mas preciso confessar a vocês que a recepção da Série Mel #1 realmente me surpreendeu e me emocionou. Aham, quase chorei.
Eu levei mais de 15 anos para expor publicamente algo criado por essa minha cabeça nada engenhosa, pessoas próximas sabiam que eu escrevia, mas eu nunca tinha experimentado mostrar numa escala maior como agora.

Claro, que todas as meninas que acompanham a Cris, Selena e Katie sabem da grande influência dessas amigas em nossas vidas. Eu lembro que estava no laboratório de informática (ou era na biblioteca?) da faculdade em 2003 e tinha acabado de ler todos os livros das 3 séries (Cris, Selena, Cris & Ted na faculdade) e fiquei pensando se alguém já tinha tido a idéia de escrever uma série brasileira, porque querendo ou não existe uma grande diferença cultural entre nós e os gringos, né?
Foi aí que pensei na Mel, quer dizer, ela nem tinha nome ainda, apenas imaginei uma garota brasileira que se tornasse amiga de outras garotas brasileiras e vivesse situações, ah, brasileiras. Consequentemente, é impossível não deixar transparecer na Mel um pouco da Aline (ou seria vice-versa?).

Muitas pessoas acham que é uma autobiografia, mas não é; há semelhanças e coincidências sim, algumas até propositais, mas a ficção está presente em cada capítulo e isso modifica a classificação. Hoje, depois de 8 anos "germinando" esses personagens na minha cabeça o que posso afirmar com certeza é que talvez a Mel seja o que fui, mas ela também é o que não fui e o que eu gostaria de ter sido. Meu desejo mais profundo é que Mel consiga tomar decisões diferentes das que tomei.
Quem sabe, Mel não seja uma forma para que eu mesma tenha paz com meu passado e aceite as coisas que não podem mudar???

Meu PROFUNDO agradecimento a cada um de vocês que tiraram um tempinho para acompanhar o blog com ou sem comentários. Eu agradeço de todo meu coração. Saibam que vencer essa barreira não foi fácil e que de certa forma é como se meu coração estivesse visível a todos vocês (iiih, que papo mais melancólico agora =D). Não sei se estou conseguindo explicar exatamente como me sinto quando um capítulo é postado e vocês oferecem encorajamento, e acima de tudo sinceridade, mas é exatamente assim: naquele momento vocês estão conseguindo enxergar dentro do meu coração. O.o
Melhor eu parar antes de confundir todo mundo com essa minha filosofia maníaco-depressiva.
Enquanto isso, Mel vai continuar por aqui, afinal a vida dela está praticamente começando.

Minha amiga de apartamento fez um book trailler. Achei legal!!! Veja o que vocês acham:

  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo