25 de agosto de 2011

The Corruptible, de Mark Mynheir

Quem não gosta de um bom romance policial, né? Principalmente com protagonistas fortes (musculosos!) e espertos. Se parecerem com Conan ou Hércules melhor ainda.
Pois vocês estão no lugar certo, conheçam Ray Quinn, ele é tudo, menos o que citei acima. Ele era um detetive do Departamento de Polícia de Orlando Dysney na Flórida; mas ele quase perdeu a vida numa emboscada  (livro número 1) que o deixou desabilitado fisicamente (o que encerrou sua carreira na polícia) e pior, matou o amor de sua vida.
Junta tudo isso ao fato de que Ray tem um "amigo" chamado Jim Beam e a "festa" fica completa.

Agora ele oferece seus serviços de detetive particular e fundou a Night Watchman Detective Agency. E junto com seu parceiro Crevis, um jovem forte, corajoso, leal, musculoso e... dislexo que sonha em se tornar policial (mas por causa da dislexia ele não consegue passar na prova escrita), Ray investiga vários casos do tipo traições conjugais. Até que um ricaço da cidade contrata seus serviços para encontrar Logan Ramsey, um funcionário que desapareceu com informações confidenciais da empresa em um hard-drive. Problemas à vista: Logan é um ex-policial considerado corrupto que tinha muitos inimigos prontos para uma vingança básica, e Ray o conhecia pessoalmente.

Nem tudo é o que parece nesse livro cheio de idas e voltas, pistas que se acumulam, suspeitos que não são suspeitos e insuspeitos que são suspeitos. A grande questão que Ray tem que enfrentar é
QUANTO DINHEIRO VOCÊ ACEITARIA PARA TRAIR A VERDADE???


Título: The Corruptible* (lançamento nos EUA)
Livro n° 2 na série "Ray Quinn Mystery"
Autor: Mark Mynheir
Editora: Multnomah
Páginas: 342
Ano: 2011




E foi engraçado eu tentando imaginar como o Ray seria: Hercule Poirot? Sherlock Holmes?  Adrian Monk? Provavelmente uma mistura.
O livro é narrado em primeira pessoa pelo próprio Ray e a gente consegue ter acesso aos sentimentos dele o que achei vantajoso porque o sarcasmo dele é óteeemo! Porém, ao mesmo tempo, o leitor se vê diante da dor terrível que ele enfrenta todos os dias por ter perdido "tudo", por não poder mais caminhar direito, etc.

What you gonna do when the bottom falls out
                                   And you're left with nothing but your fear and your doubt to hold to
Who will hold you?
Where you gonna run when it's all on the line
And you're looking for someone to save your life
To save your life
Love can hear you
Love can heal you
If you let it inside 
(Worth it, by Francesca Battistelli)

O.o Essa música virou trilha sonora do livro porque na minha opinião descreve perfeitamente o momento em que Ray está vivendo e que Pam, a amiga, está tentando mostrar para ele. E agora toda vez que ouço essa música, adivinha de quem eu lembro? Pois é, do Ray, hellooo, ele é só um personagem, Aline!
Ah, e a Pam tem um segredo! E que segredo!

Quem gosta de Sneak Peek pode ler o primeiro capítulo AQUI (em PDF) ou AQUI (no catálogo da editora). E tenho mais novidades à caminho. Quem gosta de promoção levanta a mão \o/. Pois bem, como ganhei dois exemplares desse livro, um vai ser para um dos meus leitores. Então aguardem para o lançamento da promoção em breve.
Mas antes de encerrar a resenha tenho que perguntar a vocês:
A VERDADE TÊM PREÇO???

Deixe sua nota abaixo. ¡Gracías!
*Recebi esse livro gratuitamente do WaterBrook Multnomah Publishing Group para essa resenha.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo