12 de outubro de 2011

Sobre o que não se fala no dia das crianças...

DIA DAS CRIANÇAS!!! 
Qual a primeira coisa que vem à sua mente? E a segunda? Você gosta de recordar sua infância? Aquelas musiquinhas que marcaram época? Você teve uma infância feliz?
Parabéns! Você é felizardo/a! Agradeça a Deus! Porque hoje eu não vou falar de coisas boas.



Tudo começou com a campanha contra a pedofilia no Facebook. 
Alguns dias depois eu recordei um episódio que aconteceu com uma pessoa que conheço aqui. Uma garota de aproximadamente 10 anos de idade se aproximou dele na estação do metrô e disse que ela não era tão nova quanto parecia. Ele não entendeu. A mãe da garota que a acompanhava disse algo em sua língua nativa e a menina perguntou em inglês se ele não a achava bonita. Foi então que ele a observou atentamente e percebeu que ela estava flertando com ele! Um homem de mais de 35 anos! Ele então compreendeu o que estava acontecendo e se afastou delas. Mais tarde ele ficou se perguntando quantos outros homens não agiriam como ele e se aproveitariam daquela garotinha naquele mesmo dia. Quando ele me contou, eu confesso que fiquei com ódio da mãe dela.
Então, eu recebi uma revista da Compassion International cuja matéria de capa fala sobre o trabalho da organização para manter crianças longe do abuso sexual no Brasil e em outros países. Falando do meu pais, é óbvio que chamou minha atenção. 
E foi assim que surgiu a idéia para esse post.
Vamos aos dados*:

27 milhões de pessoas estão vivendo como escravas no mundo hoje.
1 em cada 3 meninas são abusadas sexualmente antes de completarem 18 anos.
1 em cada 6 meninos são abusados sexualmente antes de completarem 18 anos.
Quase 2 milhões de crianças são forçadas a adentrar o mercado sexual mundial a cada ano.
Entre 250 e 500 mil crianças vivem como prostitutas no Brasil. Algumas fontes indicam que esse número pode chegar até 2 milhões.
3.500 crianças estão presas em bordéis e clubes para a comercialização da exploração sexual nas fronteiras entre Brasil, Paraguai e Argentina.
30% dos trabalhadores sexuais na Índia são crianças.
6 mil crianças tailandesas são abusadas a cada ano e a maioria sofre abuso sexual.
50% das vítimas do tráfico humano são menores de idade.
80% das vítimas do tráfico humano são mulheres e meninas.
2 crianças são vendidas no comércio sexual humano a cada minuto.
(Fonte: Compassion Magazine, Fall 2011, Vol.05, n°3)

E claro que não sou ingênua em achar que apenas por mudar a foto no meu perfil do Facebook as coisas vão mudar. Eu concordo que nesse caso, "quem cala consente". Se você desconfia ou tem certeza que uma criança está sendo abusada, denuncie! Muitas vezes o dia das crianças dessas crianças só vai se tornar feliz por causa da ação de uma pessoa que se preocupa e quer ajudar.


*Estatíticas: International Justice Mission, Libertadlatina, Save the Children UK, UNICEF.
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo