15 de julho de 2012

Mensagem

O concurso literário do blog Um Pouco de Mim não foi o primeiro do qual participei, mas foi o primeiro no qual fui selecionada.
Foi até bom eu ter ido para um lugar sem internet no dia seguinte porque eu pude aproveitar e parar de me beliscar (minha coxa está roxa). A sensação foi muito boa (não a de ficar me beliscando, claro), me senti quase como quando eu passei nos vestibulares. Foi bom sentir aquela emoção de novo.

O mais engraçado é que recentemente li um livro sobre escrita que nos aconselha e encontrar aquela temática polêmica e escrever a respeito dela. Foi o que fiz, claro que em 2004 (o ano em que escrevi o primeiro rascunho desse texto) eu não sabia disso ainda. Assim como não sei sobre muitas outras coisas nessa vida. Aquelas personagens apenas surgiram na minha cabeça naquele dia tantos anos atrás, e agora outras pessoas vão ter acesso à história.
Violência contra a mulher é "o que me assombra" por muitas razões, a principal é a mais óbvia de todas, eu sou mulher. Mas às vezes erramos ao acreditar que violência é apenas física. Os abusos emocional e psicológico são tão comuns que podem ser tidos como normais em um relacionamento. E acreditem, a linha entre o abuso emocional e físico é tênue e frágil, para que um se transforme no outro é necessário apenas um piscar de olhos, ou nem mesmo isso...

Bom, mas a minha mensagem hoje não vai ser para mulheres sofrendo em relacionamentos abusivos (a  gente pode conversar sobre isso em outro momento). Minha mensagem é para todos os aspirantes a escritores que estão lendo esse post: Escreva, escreva, reescreva, revise, edite e reescreva quantas vezes for preciso. É trabalhoso, é doloroso, mas é recompensador (e no meu caso, terapêutico), não desista na primeira rejeição (ou na centésima que seja); escrever é trabalho, e trabalho requer tempo, dedicação, suor, lágrimas (!), luta e persistência, muita persistência. O seu pior inimigo é você mesmo e aquela vozinha dentro da sua cabeça dizendo que o que você escreve não presta. Apesar de normal (essa voz interior), não deixe que ela te faça desistir ou perder o foco. A única maneira de melhorar nossa escrita é continuar escrevendo (e lendo MUITO).

Uma semana abençoada a todos e muito obrigada pela força e orações!!!

  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo